Radiofrequência

A radiofrequência é um procedimento indolor que tem por finalidade melhorar o aspecto de envelhecimento da pele, da celulite e promover uma discreta diminuição da gordura localizada. O calor induzido pela radiofrequência estimula a formação de colágeno e a irrigação sanguínea, além de melhorar o metabolismo das células de gordura, aumentando a oferta e a difusão de nutrientes, diminuindo o estoque de energia (triglicérideos) e contribuindo para a redução de seu volume. Durante o tratamento, os efeitos imediatos são a vasodilatação arterial, o aumento do aporte de nutrientes e oxigênio, a aceleração e a eliminação de catabólitos, o aumento da atividade metabólica e enzimática, a diminuição da viscosidade dos líquidos intersticiais (sangue e linfa) e, consequentemente, a contração das fibras de colágeno. Efeitos posteriores ao procedimento são a síntese de novas fibras de colágeno e elastina (principal proteína constituinte das fibras elásticas do organismo), o que confere melhora no tônus da pele. São indicadas, no mínimo, 4 sessões de radiofrequência para que os resultados sejam significativos. Para o tratamento de gordura localizada e celulite deve ser realizada uma sessão por semana, enquanto para o tratamento de flacidez e estrias vermelhas, é indicada uma sessão a cada 2 semanas. A radiofrequência não é indicada para gestantes, portadores de marca-passo cardíaco e próteses metálicas, feridas abertas ou processo infeccioso no local a ser tratado. O procedimento também é contraindicado para mulheres que fazem uso de DIU de cobre. A radiofrequência causa interferência na ação da toxina botulínica, portanto ela não deve ser realizada em regiões em que o paciente ainda esteja sob efeito do produto.

Entre Em Contato